O segundo período é um grande desafio para a todos os universitários. As matérias começam a ficar específicas nas respectivas áreas do conhecimento, o que faz com que tudo se torne mais difícil. Diferente de muitas cadeiras como as ciências biológicas e da natureza, as matérias de alguns cursos como o de direito são extremamente específicas e a maioria dos alunos, excetuando os que já trabalham em escritórios jurídicos de alguma forma, nunca tiveram contato direto com suas peculiaridades.

O curso complica mesmo, tanto que a diminuição de alunos era visível já no primeiro mês de aula com grandes volumes de desistência. Este volume de desistências só é igual ao 1º período e o 4º, outro grande campeão das desistências.

Neste período eu fiz uma das viagens mais fantásticas de minha vida: fui conhecer Brasília, mas não para passear simplesmente. Fomos lá aprender como funcionam os órgãos públicos federais e a Justiça Federal e o Congresso Nacional., Mas esta história merece um capítulo.

Chegar na sala de aula e ver que apesar das caras já conhecidas alguma coisa estava mudando era uma sensação diária. Havia mais desespero na cara de alguns e muita satisfação na cara de outros. O desconhecido assusta a muitas pessoas e a cobrança triplicou. Para muitos professores, este é o período da decisão de ser um advogado ou não. Eu particularmente acho que essa decisão é feita a cada final de semestre.

Aqueles velhos jargões (“Estudem porque agora é que se separam os homens dos meninos”, “Na minha matéria ninguém tira mais do que 7”, “Reprovei uns 60% dos alunos semestre passado”(como se fosse vantagem), “Se querem desistir essa é a hora“) de professores que gostam de assustar alunos, já não faziam tanto efeito em quem sabia o que queria, mas para alguns pareciam avisos proféticos! Queria ser professor universitário um dia pra saber qual é a vantagem desse circo!

O fato é que na realidade a própria dificuldade do conteúdo e o volume deste já representavam uma grande dificuldade, principalmente se o aluno trabalha e estuda, o que significa que ele tem jornada tripla, pois chega em casa e acaba tendo que estudar mais pra poder passar e o principal: pra aprender de verdade, porque passar muitos passam.

Descobri que o segundo período bem feito, assim como o primeiro, representa um restante de faculdade com tranquilidade, já que os princípios do que se verá mais à frente estarão sendo estudados na base e levar a sério e ler muito ajudam a construir uma base sólida.

Encarei com o afinco de quem estava meses sem comer bem e recebeu um belo frango assado!

As bases de amizade também se fortaleceram e os amigos ou grupos desses começaram a vingar…Já não era sem tempo!

Anúncios